PUBLICIDADE

BLOG Ap Horacio
25/01/2017
FUNDAMENTOS DA DIVINDADE E DE JESUS E DE SUAS CREDENCIAIS COMO O MESSIAS SALVADOR

         Examinei recentemente um livro com o título “Em Busca de Jesus”. Seu autor tenta levantar, entre os destaques de fatos interessantes, certas dúvidas quanto à legitimidade de textos das Escrituras, especialmente quanto à pessoa de Jesus, mas não é o primeiro que tenta apresentar um Jesus diferente do identificado nos textos bíblicos.

         O autor do aludido livro começa perguntando quem é Jesus e conclui a obra citando dois pensamentos divergentes acerca dos últimos documentos que ele examina, o Sudário de Turim e o Sudário de Oviedo, encerrando o livro com a frase: “Acho que jamais chegaremos ao âmago do mistério do Sudário de Turim”, quer dizer, depois de negar as principais verdades sobre Jesus, acaba a obra sem ter nada para dizer.

         Existe um programa de televisão de um grupo de judeus, tentando evangelizar cristãos e, para esse fim, a ênfase é negar a divindade de Jesus.

         Em Dois Vizinhos uma mulher que havia se convertido a Jesus começou ouvir um programa judaico e voltou atrás, descrendo em Jesus como Deus e como salvador.

         Vamos ver quem foi Jesus, com base nas Escrituras e em outros documentos:

         Primeiramente vejamos o que diz Ele sobre si mesmo e depois veremos o que dizem autores bíblicos e autores seculares, inclusive filósofos sobre Ele.

         Comecemos no Evangelho de João, e desde sua magistral introdução, que diz: "no princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus".

         À luz do original grego, temos o seguinte enunciado: "ÉN ARCHÉ ÉN HÓ LOGOS, KAÍ HÓ LOGOS ÉN PRÓS TÓN THEÓN, KAÍ THEÓS ÉN LOGOS.”.

         Nesse período há três orações. A primeira é "No princípio era o Verbo (Logos)". Logos é o sujeito da oração. O artigo "HÓ" que significa “O”, determina essa conclusão. A segunda oração é "e o Verbo era com Deus, ou estava com Deus, ou estava junto com Deus. Logos continua sendo o sujeito dessa oração. A terceira oração, que no original está inversa, é "E o Verbo era Deus". Continua Logos sendo o sujeito da oração. THEÓS (Deus) é predicado.

         Sendo Jesus o Verbo, ou o Logos, está afirmado aí que Ele é Deus.

         Será Ele o Logos e será Ele Deus? Vejamos:

         Originariamente, Logos significava palavra, verbo, expressão fonética que dá significado às coisas, mas os filósofos gregos passaram então a usá-lo de modo mais profundo, relacionando-o com a origem das coisas.

         Para Heráclito, Logos representava energia criadora de onde se origina a sabedoria dos homens. Logos, para ele, é o ser sempre existente e que todas as coisas acontecem sob seu domínio. O próprio cosmos é regido pelo Logos.

         Para Sócrates, o Logos é a fonte originadora de todas as virtudes.
        
         Para Platão, o Logos pressupõe a razão da existência ou do ser. Assim, chegou ele à ideia do logos como o ser único e eterno.

         Philo, que era filósofo judeu, demonstrou que o conceito de Logos, ou a "Palavra", não é originário da cultura helênica, mas sim de uma expressão cultural anterior. Vem desde os sumerianos. A literatura israelita já fazia referências à Palavra de Deus, querendo dizer que ela existe por si mesma, como por, exemplo, o texto do Salmo 33:4, que diz “Porque a Palavra do Senhor é reta, e todo o seu proceder é fiel”.

         Veja que esse texto faz da Palavra um ser pessoal, pois diz que ela é reta, tem procedimento e é fiel. Procedimento fiel e retidão são atributos de personalidade e não apenas qualidades de algo impessoal.

         Outro texto que faz referência ao logos ou à Palavra como sendo existente por si mesma, evidenciando uma pessoa distinta de Deus, é Hebreus
4:12, que diz “porque a Palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito...”. Esse texto não diz apenas que a Palavra ou Logos dá vida; diz, isto sim, que ela é viva e mais penetrante até dividir alma e espírito. Trata portanto de qualidades pessoais da Palavra. É o Logos Jesus.

         Ainda outro que fala da Palavra viva é 1ª. Pedro 1:23, que diz “Mas fostes regenerados...mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente”.

         No Antigo Testamento as palavras pronunciadas por uma pessoa não se distinguem da própria pessoa que as pronuncia. As palavras são a manifestação do seu próprio eu, de tal maneira que um ser está presente nas palavras que expressa.

         O Velho Testamento usa o termo Dâbâr, que é o equivalente ao termo grego logos, em relação a Deus numa referência à Sua própria manifestação. A manifestação de Deus em Jesus ocorreu em Sua encarnação. O termo logos, aplicado por João a Jesus, quer dizer então a manifestação de Deus em Jesus.

         Comecemos vendo agora o que Jesus diz de si mesmo, depois veremos o que os escritores bíblicos dizem:

         Evangelho de João 8:58: "Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: Antes que Abraão existisse, Eu sou." Essa expressão significa eternidade.

         João 10:30 e seguintes: "Eu (Cristo) e o Pai somos um. Os judeus pegaram outra vez em pedras para O apedrejar. Respondeu-lhes Jesus: Tenho-vos mostrado muitas obras boas procedentes de meu Pai; por qual destas obras me apedrejais? Os judeus responderam-lhe dizendo, não o apedrejamos por causa de alguma obra boa, mas pela blasfêmia, porque sendo você homem, faz-se a si mesmo Deus, ao que respondeu Jesus: “Se não faço as obras de meu Pai, não me acrediteis, mas se as faço, e não credes em mim, crede nas obras, para que conheçais e acrediteis que o Pai está em mim e eu nele.

         João 8:24: "Se não credes que Eu sou, morrereis nos vossos pecados.".
João 13:19: "Desde já vos digo, antes que aconteça, para que quando acontecer creiais que Eu sou.". Essa expressão significa eu sou o que sempre sou. Ou seja, eterno.

         Esta verdade está estampada em João 10:33: "Responderam os judeus: Não é por obra boa que te          apedrejamos, e, sim, por causa da blasfêmia, pois sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo.".

         Outros tantos textos sagrados referem-se à Divindade de Jesus: João 1:18:"O Deus unigênito que está no seio do Pai...". Este texto refere-se a Cristo como o que existe, o que é, o que está no seio do Pai, como Deus unigênito.

         João 3:13: "Ninguém subiu ao céu, a não ser o que desceu do céu.".

         Duas palavras aí são muito interessantes, à luz do original grego: "Ho ek", significando "o que procede”, "o que vem" do céu.
         Esse texto reforça João 1:1 quanto à origem divina de Jesus: o que procede do céu.
         Existem vários outros textos onde Jesus fala de si mesmo, mas por falta de tempo vamos ver o que os escritores bíblicos falaram sobre Jesus:

         João 20:28: "Respondeu-lhe Tomé: Senhor meu e Deus meu.". Essa afirmativa de Tomé importa em adoração, que inclusive Jesus aceitou, pois não corrigiu Tomé ao chamá-lo de Deus.
         O apego e o compromisso de Jesus com a verdade teria levado o Senhor a corrigir Tomé se porventura tivesse feito a afirmativa incorretamente.
         À luz dos originais, vemos claramente que Tomé dirigiu-se a Jesus como O seu Deus, não um de seus deuses: "HO THEÓS MOY", que significa “o Deus meu”, “o Deus de mim”, “meu Deus”.
         Colossenses 1:15 a 17: "ele é a imagem do Deus, o primogênito de toda a criação; pois nele foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as coisas visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam
soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para Ele. Ele é antes de todas as coisas.".
         João 1:3: "todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez.".
         Hebreus 1:1 e 2: Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo,”. (no original, encontramos a expressão: "por quem fez também o universo de mundos.". O Senhor Jesus aparece aí como o Deus Criador.
         Como se vê claramente desse texto, Jesus participou da criação do universo, não sendo, portanto apenas o mentor do planeta terra, como diz o espiritismo, ou um espírito planetário, como o anunciado pelo budismo esotérico.
         Filipenses 2:6: "O qual (Cristo), subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação ser igual a Deus.".
         William C.Taylor, estudioso helenista, traduz esse texto do seguinte modo: "O qual, existindo essencialmente em natureza de Deus, não considerou o estar em pé de igualdade com Deus algo a que deveria se aferrar, a se agarrar, mas, como diz o versículo seguinte, ou seja, Filipenses 2:7, esvaziou-se a si mesmo, tomando forma de servo e fazendo-se semelhante aos homens.

         É interessante notar que a palavra "forma" nesse texto é "morphê", como bem leciona o Dr. Taylor, em sua obra Introdução ao Estudo do Grego do Novo testamento, e significa forma essencial, forma referente à natureza, em contraste com "schema", que significa forma aparente, semelhança exterior.
         Outra vez está aí indicada, nesse texto, a natureza divina de Jesus.
         Tito 2:13: "Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo.". O texto refere-se a uma pessoa só, ao grande Deus e Salvador Jesus Cristo. Não diz grande Deus e de nosso Senhor Jesus Cristo.
         O grande Deus e Salvador, nesse texto, refere-se à mesma pessoa, a Jesus.
         Em 2ª. Pedro 1:1 a divindade de Jesus está aí outra vez claríssima: “...aos que conosco obtiveram fé igualmente preciosa na justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo”.
         Antes de passarmos à indicação de outras evidências de que o Pai e o Filho gozam dos mesmos atributos divinos, adotemos aqui uma ideia pagã acerca de Deus, já que parece ser correta, embora muito simples:
         Deus pode ser entendido como um Ser todo-poderoso, com domínio sobre a natureza, a vida, sobre o clima, sobre os animais, os homens, sobre o mar e sobre o universo enfim.
         Pois bem, se isto é ser Deus, Jesus é Deus. Diz a Bíblia: “Jeová é quem tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz subir.” (1º Samuel 2:6) O texto evidencia o fato de que o poder de dar a vida e tirá-la é de Jeová.
         Esse mesmo poder vemo-lo em Jesus Cristo: "Assim como o Pai ressuscita e vivifica os mortos, assim também o Filho vivifica aqueles a quem quer." (João 5:21). Exemplos: Ressurreição de Lázaro, do filho da viúva de Naim, da filha de Jairo (João 11; Lucas 7:11 e 8:49 e seguintes).
         O que mais poderíamos dizer dos poderes divinos de Jesus, quer curando paralíticos, cegos, acalmando tempestades, fazendo o vento cessar, o mar se acalmar? O que diríamos de Sua própria ressurreição, demonstrando que possuía poder sobre a vida e a morte?
         Os adeptos dos ensinos das religiões de mistério ou ocultistas, ou esoteristas, tentam interpretar essas passagens e outras com um sentido que os textos bíblicos absolutamente não têm, como por exemplo, dizerem que é preciso fazer distinção entre o Jesus histórico e o Cristo, já que este é cósmico, de modo que quando Jesus dizia “eu sou o caminho, e a verdade, e a vida, ninguém vem ao Pai a não ser por mim”, eram palavras do Cristo cósmico, que estava no Pai.
         Esses grupos dizem: “Jesus não é Deus, Ele está em Deus”.
         Jesus é chamado de espírito planetário, como por exemplo os que esperam o quinto maitreya, que será um espírito igual a Jesus que virá para governar a quinta onda de população que aparecerá no mundo.
         Poderíamos ver agora passagens que indicam qualidades e atributos comuns a Deus Pai e ao Filho Jesus, que indicam também que assim como o Pai é Deus, o Filho igualmente é Deus. Ainda mais: essas passagens mostram também a individualidade do Pai, bem como do Filho, de modo que em essência são um, mas em personalidade são duas pessoas distintas.
         Não vamos ver por absoluta falta de tempo, mas se alguém quiser, passe-me o seu e-mail e lhe enviarei. Enviarei inclusive mais de trezentas profecias cumpridas em Jesus como o Messias.
         No Apocalipse vemos Deus, o Pai, e Jesus num perfeito e uno convívio, demonstrando a plenitude da unidade essencial de Ambos, mas também a individualidade deles, como, por exemplo, no capítulo 5:13, onde se lê: "Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro (Cristo), sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre.".
         Nessa individualidade, Cristo realiza as mesmas coisas que o Pai:
         João 1:3: Todas as coisas foram feitas por meio dele e sem ele nada do que foi feito se fez;
         João 1:18: Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito que está no seio do Pai é quem o revelou;
         João 10:37,38: Se não faço as obras de meu pai não me acrediteis, mas se faço e não me credes, crede nas obras; para que possais saber e compreender que o Pai está em mim e eu no Pai.
         Os judeus tinham consciência de que Jesus se apresentava a eles como Deus, pois disseram, em João 10:33, que não o apedrejavam por causa das obras que fazia, mas porque dizia que era Deus.
         Logo no primeiro capítulo da 1ª. Carta aos Coríntios, Paulo declara que Cristo "é poder de Deus e sabedoria de Deus" e João escreveu que Cristo é o verdadeiro Deus e a vida eterna. "(1ª Carta de João 5:20).
         Estas declarações, unidas transfundem Cristo em Deus.
         Essa verdade fica ainda mais evidente ao lermos Hebreus 1:3 e Colossenses 2:9, que dizem sobre Cristo o seguinte: "Ele é o resplendor de Sua glória (de Deus) e a expressão exata de Seu ser (de Deus), sustentando todas as coisas pela palavra do Seu (de Cristo) poder.".
         Mas será que é preciso citar mais textos depois de Col. 2:9, que diz: "Porquanto, nele (em Cristo) habita corporalmente toda a plenitude da divindade"? Mas me permitam citar ao menos mais dois textos que falam de Deus Pai e Jesus na vida nova nos novos céus: Diz o Apocalipse, referindo-se ao que chama de Nova Jerusalém: "E nela não vi templos, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro.” (Apocalipse 21:22).
         O versículo 23 do capítulo 21 do Apocalipse demonstra ainda a união perfeita de Cristo e Seu Pai, em todos os Seus Atributos, dizendo que aquela cidade (a Nova Jerusalém) não necessita de sol, nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem alumiado, e o cordeiro é sua lâmpada.". Aí vemos de novo a perfeita individualidade do Pai e do Filho, mas também perfeita unidade, os dois juntos sendo a luz.
         Aleluia. Glória ao Pai e ao Filho, pelos séculos dos séculos. Amém.
         Quanto aos atributos ou qualidades divinas, vejam as seguintes que as Escrituras atribuem a Jesus:
         Onipotência (Jo 5:17-19; Apo 1:8-11; Isa 9:6);
         Onipresença (Mat. 18:20; Mat. 28:20);
         Onisciência (Jo 2:25; Apo 2:23; Mat. 11:27);
         Imutabilidade (Hebr. 1:11-12; Hebr. 13:8);
         Eternidade (Isa 9:6; Miq. 5:2; Jo 8:58);
         Digno de adoração (Fil. 2:9-11; Hebr. 1:6; Apoc. 5:12-13).
         Quanto às obras que são atribuídas a Deus, são atribuídas também a Jesus:
         O Filho cooperou com o Pai na obra da criação (Jo 1:3; Col. 1:16; Hebr. 2:10);
         Todas as coisas são sustentadas por Ele (Hebr. 1:3);
         Jesus, à semelhança do Pai, é o doador da vida, vivificando a todos a quem Ele quer (Jo 5:21, 25,28, Fil. 3:21).
         A obra da salvação é atribuída a Ele. (Sal 79:9; Isa 43:11; Isa 45:21; Os 13:4).

         E AS CREDENCIAIS DE JESUS COMO O MESSIAS?

         Temos mais de 300 profecias das escrituras hebraicas que se cumpriram em Jesus somente como o messias, que quer dizer salvador: “GÊNESIS:

1. O Messias nasceria da "semente de uma mulher" [Gênesis 3:15a, Lucas1:34-35].
2. O Messias derrotaria Satanás [Gênesis 3:15b, 1 João 3:8].
3. O Messias padeceria ao reconciliar os homens com Deus [Gênesis 3:15c; Isaías 61: 1 e 2; Lucas 4:18,19; 1ª. Pe 3:18].
4. O Messias seria descendente de Abraão [Gênesis 12:3, Mateus 1:1; Gálatas 3:8].
5. O Messias seria descendente de Isaque [Gênesis 17:19, Lucas 3:23-34].
6. O Messias viria para todas as nações [Gênesis 18:18b, Atos 3:24-26].
7. O Messias seria como um cordeiro de sacrifício [Gênesis 22:8, João 1:29].
8. O Messias seria sacrificado no mesmo monte onde Abraão levou Isque para oferecer a Deus [Gênesis 22:14, Lucas 23:33].
9. O Messias abençoaria todas as nações [Gênesis 22:18, Gálatas 3:14].
10. O Messias seria descendente de Jacó [Gênesis 28:14a, Lucas 3:23-34].
11. O Messias viria para todos os povos [Gênesis 28:14b, Gálatas 3:26-29].
12. O Messias seria descendente de Judá [Gênesis 49:10a, Lucas 3:23-33].
13. O Messias seria Rei de Israel [Gênesis 49:10b, João 1:49]. A autoridade do Messias se estenderá a todas as nações [Gê 49:10c, Judas 1:25].
14. O Messias seria a "videira" [Gênesis 49:11, João 15:1-5].
15. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Êxodo 12:46, João 19:32-33].
16. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Números 9:12, João 19:32-33].
17. O Messias seria Rei de Israel [Números 24:17, João 19:19].
18. O Messias seria Profeta [Deuteronômio 18:15, 18b, Mateus 21:11; João 12:49].
19. Deus falaria através do Messias [Deuteronômio 18:18b, João 12:49].
20. O Messias seria feito maldito para redimir o homem [Deut. 21:23, Gálatas 3:13].
21. O Messias seria cultuado por anjos no seu nascimento [Deut. 32:43, Lucas 2:13-14].
22. O Messias seria descendente de Boaz e Rute [Rute 4:12-17, Lucas 3:23-32].
23. O Messias seria exaltado por Deus com poder e força [1 Samuel 2:10, Mateus 28:18]
24. O Messias seria descendente de Davi [2 Samuel 7:12-13, Mateus 1:1].
25. O Messias seria o Filho de Deus [2 Samuel 7:13-14, Mateus 3:16-17].
26. O Messias seria descendente de Davi [2 Samuel 7:16, Mateus 1:1].
27. O Messias viria para todos os povos [2 Samuel 22:50, Romanos 15:8-9].
28. O Messias seria a "Pedra" [ 2 Samuel 23:2-4a, 1 Coríntios 10:4].
29. O Messias seria como a "luz da manhã" [2 Samuel 23:2-4b, Apocalipse 22:16]
30. O Messias seria descendente de Judá [1 Crônicas 5:2, Lucas 3:23-33].
31. O Messias seria descendente de Davi [1 Crônicas 17:11-12a, Lucas 3:23-31].
32. O Trono do Messias seria eterno [1 Crônicas 17:11-12b, Lucas 1:32-33].
33. O Messias seria o Filho de Deus [1 Crônicas 17:13-14, Mateus 3:16-17]. Salmos
34. O Messias seria rejeitado pelos Gentios [Salmo 2:1 Atos, 4:25-28].
35. Líderes Políticos e religiosos conspirariam contra o Messias [Salmo 2:2, Mat. 26:3-4].
36. O Messias seria Rei [Salmo 2:6, João 12:12-13].
37. O Messias seria o Filho de Deus [Salmo 2:7a, Lucas 1:31-35].
38. O Messias declararia que ele era o Filho de Deus [Salmo 2:7b, João 9:35-37].
39. O Messias seria ressuscitado e coroado como Rei [Salmo 2:7c, Atos 13:30-33].
40. O Messias pediria a Deus pela Sua herança [Salmo 2:8a, João 17:4-24].
41. O Messias receberia autoridade sobre todos [Salmo 2:8b, Mateus 28:18].
42. O Messias seria o Filho de Deus [Salmo 2:12a, Mateus 17:5].
43. O Messias rejeitaria aqueles que não creram nele [Salmo 2:12b, João 3:36]
44. Crianças dariam louvor ao Messias [Salmo 8:2, Mateus 21:15-16].
45. Ao Messias seria dado autoridade sobre todas as coisas [Salmo 8:6, Mateus 28:18].
49. O Messias seria ressuscitado [Salmo 16:8-10a, Mateus 28:6].
46. O Corpo do Messias não seria exposto à corrupção [Salmo 16:8-10b, Atos 13:35-37].
51. O Messias seria exaltado á presença de Deus [Salmo 16:11, Atos 2:25-33].
47. O Messias viria para todos os povos [Salmo 18:49, Efésios 3:4-6].
48. O Messias clamaria a Deus [Salmo 22:1a, Mateus 27:46].
49. O Messias seria desamparado por Deus [Salmo 22:1b, Marcos 15:34].
50. O Messias, angustiado, oraria sem cessar [Salmo 22:2, Mateus 26:38-39].
52. O Messias seria desprezado [Salmo 22:6, Lucas 23:21-23].
53. O povo zombaria do Messias, meneando suas cabeças [Salmo 22:7, Mateus 27:39].
54. Escarnecedores diriam do Messias, “Confiou em Deus, livre-o agora” [" Salmo 22:8, Mateus 27:41-43].
55. O Messias teria ciência do seu Pai desde a sua mocidade [Salmo 22:9, Lucas 2:40].
60. O Messias seria chamado para o serviço de Deus desde o ventre [Salmo 22:10, Lucas 1:30-33].
56. O Messias seria abandonado pelos discípulos [Salmo 22:11, Marcos 14:50].
57. O Messias seria cercado por espíritos malignos [Salmo 22:12-13, Colossenses 2:15].
58. O Coração do Messias iria se partir, fluindo sangue e água [Salmo 22:14a, João 19:34].
59. O Messias seria crucificado [Salmo 22:14b, Mateus 27:35]. 60. O Messias teria sede [Salmo 22:15a, João 19:28]. 61. O Messias teria sede um pouco antes de sua morte [Salmo 22:15b, João 19:30].
62. O Messias seria cercado por gentios na sua crucificação [Salmo 22:16a, Lucas 23:36].
63. O Messias seria cercado por inimigos na sua crucificação [Salmo 22:16b, Mateus 27:41-43].
64. As mãos e os pés do Messias seriam transpassados [Salmo 22:16c, Mateus 27:38].
65. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Salmo 22:17a, João 19:32-33].
66. O povo fixaria os olhos no Messias durante a sua crucificação [Salmo 22:17b, Lucas 23:35].
67. As vestes do Messias seriam repartidas [Salmo 22:18a, João 19:23-24].
68. Sortes seriam lançadas pela roupa do Messias [Salmo 22:18b, João 19:23-24].
69. O ato expiatório do Messias possibilitaria aos crentes serem seus irmãos [Salmo 22:22, Hebreus 2:10-12]
70. Os inimigos do Messias tropeçariam e cairiam quando viessem por ele [Salmo 27:2, João 18:3-6].
71. O Messias seria acusado por falsas testemunhas [Salmo 27:12, Mateus 26:59-61].
72. O Messias bradaria "Nas tuas mãos encomendo o meu espírito" [Sl 31:5, Lc 23:46].
73. Haveriam planos para matar o Messias [Salmo 31:13, Mateus 27:1].
74. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Salmo 34:20, João 19:32-33].
75. O Messias seria acusado por falsas testemunhas [Salmo 35:11, Marcos 14:55-59].
76. O Messias seria odiado por muitos sem motivo [Salmo 35:19, João 18:19-23].
77. O Messias emudeceria diante de seus acusadores [Salmo 38:13-14, Mat. 26:62-63]
78. A auto-oferta do Messias substituiria todos os sacrifícios [Sl 40:6-8a, Heb. 10:10-13].
79. O Messias diria que as Escrituras testificam dele [Salmo 40:6-8b, Lucas 24:44].
80. O Messias viria para fazer a vontade de Deus [Salmo 40:7-8, João 5:30].
81. O Messias não ocultaria a sua missão da congregação [Salmo 40:9-10, Luc. 4:16-21].
82. O traidor do Messias seria um amigo com quem ele partiu pão [Sl 41:9, Mc. 14:17-18].
83. O Messias falaria com uma mensagem de graça [Salmo 45:2, Lucas 4:22].
84. O Trono do Messias seria perpétuo [Salmo 45:6-7a, Lucas 1:31-33].
85. O Messias seria Deus [Salmo 45:6-7b, Hebreus 1:8-9].
86. O Messias agiria com retidão [Salmo 45:6-7c, João 5:30].
87. O Messias seria traído por um amigo [Salmo 55:12-14, Lucas 22:47-48].
88. O Messias ascenderia ao céu [Salmo 68:18a, Lucas 24:51].
89. O Messias daria dons aos homens [Salmo 68:18b, Mateus 10:1].
90. O Messias seria odiado por muitos sem motivo [Salmo 69:4, Lucas 23:13-22].
91. O Messias suportaria acusações, por amor a Deus [Salmo 69:7, Mateus 26:65-67].
92. O Messias seria rejeitado pelo seu povo [Salmo 69:8a, João 1:11].
93. Os irmãos do Messias não creriam nele [Salmo 69:8b, João 7:3-5].
94. O Messias se enfureceria pelo desrespeito para com o templo [Sl 69:9a, Jo 2:13-17]
96. O Messias suportaria acusações, por amor a Deus [Salmo 69:9b, Romanos 15:3].
97. O coração do Messias iria se partir [Salmo 69:20a, João 19:34].
98. Os discípulos do Messias o abandonariam na sua hora de necessidade [Salmo 69:20b, Marcos 14:33-41].
99. Ao Messias seria oferecido fel e vinagre [Salmo 69:21a, Mateus 27:34].
100. O Messias teria sede [Salmo 69:21b, João 19:28].
101. O campo do oleiro ficaria desabitado [Salmo 69:25, Atos 1:16-20].
102. O Messias falaria em parábolas [Salmo 78:2, Mateus 13:34-35].
103. O Messias estaria à destra de Deus [Salmo 80:17, Atos 5:31].
104. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 89:3-4, Mateus 1:1].
105. O Messias chamaria a Deus de “meu Pai” [Salmo 89:26, Mateus 11:27].
106. O Messias seria o “primogênito” de Deus [ Salmo 89:27, Marcos 16:6].
107. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 89:29, Mateus 1:1].
108. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 89:35-36, Mateus 1:1].
109. O Messias seria eterno [Salmo 102:25-27a, Colossenses 1:17].
110. O Messias seria o criador de todas as coisas [Salmo 102:25-27b, João 1:3].
111. O Messias seria acusado por falsas testemunhas [Salmo 109:2, João 18:29-30].
112. O Messias oraria pelos seus inimigos [Salmo 109:4, Lucas 23:34].
113. O traidor do Messias teria uma vida curta [Salmo 109:8a, Atos 1:16-18].
114. O traidor do Messias seria substituído [Salmo 109:8b, Atos 1:20-26].
115. O povo zombaria do Messias, meneando suas cabeças [Sl 109:25, Mc.15:29-30].
116. O Messias seria Senhor [Salmo 110:1a, Mateus 22:41-45].
117. O Messias estaria à destra de Deus [Salmo 110:1b, Marcos 16:19].
118. O Messias seria um sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque [Salmo 110:4, Hebreus 6:17-20].
120. O Messias estaria à destra de Deus [Salmo 110:5, 1 Pedro 3:21-22].
121. O Messias seria a "pedra" rejeitada por Israel [Salmo 118:22, Mateus 21:42-43].
122. O Messias viria em nome do Senhor [Salmo 118:26, Mateus 21:9].
123. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 132:11, Mateus 1:1].
124. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 132:17, Mateus 1:1]. Provérbios:
125. O Messias seria oriundo da eternidade [Provérbios 8:22-23, João 17:5].
129. O Messias ascenderia e desceria do céu [Provérbios 30:4a, João 3:13].
126. Deus teria um Filho [Provérbios 30:4b, Mateus 3:16-17]. Isaías:
127. Israel teria um coração endurecido contra o Messias [Isaías 6:9-10a, João 12:37-40].
128. O Messias falaria em parábolas [Isaías 6:9-10b, Mateus 13:13-15].
129. O Messias seria descendente de Davi [Isaías 7:13-14, Mateus 1:1].
130. O Messias nasceria de uma virgem [Isaías 7:14a, Lucas 1:34-35].
131. O Messias seria Emanuel, "Deus conosco." Isaías 7:14b, Mateus 1:21-23].
132. O Messias seria Deus [Isaías 7:14c, João 12:45].
133. O Messias seria uma "pedra de tropeço" para Israel [Isaías 8:14, Mateus 21:43-44].
134. O Messias ministraria na Galiléia [Isaías 9:1-2a, Mateus 4:12-17].
135. O Messias seria uma luz para os Gentios [Isaías 9:1-2b, Lucas 2:28-32].
136. O nascimento do Messias [Isaías 9:6a, Lucas 2:11].
137. O Messias seria o Filho de Deus [Isaías 9:6b, Lucas 1:35].
138. O Messias seria o "Maravilhoso Conselheiro" [Isaías 9:6c, João 7:46].
139. O Messias seria homem e Deus, o "Deus Forte" [Isaías 9:6d, João 10:30].
140. O Messias seria o "Pai da Eternidade" [Isaías 9:6e, Apocalipse 1:8].
141. O Messias seria o "Príncipe da Paz" [Isaías 9:6f, Colossenses 1:20].
142. O Messias seria descendente de Jessé [Isaías 11:1a, Lucas 3:23-32].
143. O Messias cresceria em uma família pobre [Isaías 11:1b, Lucas 2:7].
144. O Messias cresceria em Nazaré [Isaías 11:1c, Mateus 2:21-23].
145. O Messias teria o Espírito de Deus sobre ele [Isaías 11:2a, Mateus 3:16-17].
146. O Messias teria o Espírito de Sabedoria [Isaías 11:2b, Lucas 2:40].
147. O Messias teria o Espírito de Entendimento [Isaías 11:2c, Lucas 2:40].
148. O Messias teria o Espírito de Conselho [Isaías 11:2d, Mateus 7:28-29].
149. O Messias teria o Espírito de Fortaleza [Isaías 11:2e, Mateus 8:27].
150. O Messias teria o Espírito de Conhecimento do Senhor [Isaías 11:2f, João 7:29].
151. O Messias teria o Espírito de Temor do Senhor [Isaías 11:2g, Hebreus 5:7].
152. O Messias teria um intenso entendimento no temor do Senhor [Is 11:3a, Lc. 2:46-47].
153. O Messias não julgaria com base em representações externas [Is. 11:3b, João 7:24].
154. O Messias julgaria os pobres com justiça [Isaías 11:4, Marcos 12:41-44].
155. O Messias seria descendente de Jessé [Isaías 11:10a, Lucas 3:23-32].
156. O Messias viria para todos os povos [Isaías 11:10b, Atos 13:47-48].
157. O Messias teria a chave de Davi [Isaías 22:22, Apocalipse 3:7].
158. O Messias derrotaria a morte [Isaías 25:8, Apocalipse 1:18].
159. Outros ressurgiriam à vida na ressurreição do Messias [Is 26:19, Mateus 27:52-53]
160. O Messias seria a pedra de esquina [Isaías 28:16, 1 Peter 2:4-6].
161. O Messias curaria o cego [Isaías 35:5a, Marcos 10:51-52].
162. O Messias curaria o surdo [Isaías 35:5b, Marcos 7:32-35].
163. O Messias curaria o coxo [Isaías 35:6a, Mateus 12:10-13].
164. O Messias curaria o mudo [Isaías 35:6b, Mateus 9:32-33].
165. O precursor do Messias viveria no deserto [Isaías 40:3a, Mateus 3:1-4].
166. O precursor prepararia o povo para a vinda do Messias [Isaías 40:3b, Lucas 1:17].
171. O Messias seria Deus [Isaías 40:3c, João 10:30].
167. O Messias seria como um pastor [Isaías 40:11, João 10:11].
168. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 42:1a, João 4:34].
169. O Messias teria o Espírito de Deus sobre ele [Isaías 42:1b, Mateus 3:16-17].
170. O Messias agradaria a Deus [Isaías 42:1c, Mateus 3:16-17].
171. O Messias não chamaria atenção para si próprio [Isaías 42:2, Mateus 12:15-21].
172. O Messias teria compaixão dos pobres e necessitados [Isaías 42:3, Mateus 11:4-5].
178. O Messias receberia orientação de Deus [Isaías 42:6a, João 5:19-20].
173. O Messias seria guardado por Deus [Isaías 42:6b, João 8:29].
174. O Messias seria a nova aliança [Isaías 42:6c, Mateus 26:28].
175. O Messias seria uma luz para os Gentios [Isaías 42:6d, João 8:12].
176. O Messias curaria o cego [Isaías 42:7, Mateus 9:27-30].
177. O Messias seria oriundo da eternidade [Isaías 48:16a, João 1:1-2].
178. O Messias seria enviado por Deus [Isaías 48:16b, João 7:29].
179. O Messias viria para todos os povos [Isaías 49:1a, 1 Timóteo 2:4-6].
180. O Messias seria chamado para o serviço de Deus desde o ventre [Isaías 49:1b, Mateus 1:20-21].
181. O Messias seria chamado pelo seu nome antes de nascer [Is 49:1c, Lucas 1:30-31]
182. As palavras do Messias seriam como uma espada aguda [Is 49:2a, Apoc. 2:12-16]
183. O Messias seria protegido por Deus [Isaías 49:2b, Mateus 2:13-15].
184. O Messias seria responsável pelo juízo da humanidade [Isaías 49:2c, João 5:22-29].
185. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 49:3a, João 17:4].
186. A obra do Messias glorificaria a Deus [Isaías 49:3b, Mateus 15:30-31].
187. O Messias seria afligido pela incredulidade de Israel [Isaías 49:4, Lucas 19:41-42].
188. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 49:5a, João 6:38].
189. O Messias viria para trazer Israel de volta para Deus [Isaías 49:5b, Mateus 15:24].
190. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 49:6a, João 12:49-50].
191. O Messias seria uma luz para os Gentios [Isaías 49:6b, Atos 13:47-48].
192. O Messias seria desprezado [Isaías 49:7, João 10:20].
193. O Messias falaria com sabedoria dada a ele por Deus [Isaías 50:4, João 12:49].
200. O Messias não seria rebelde à vontade de Deus [Isaías 50:5, João 12:27].
194. As costas do Messias seria açoitada [Isaías 50:6a, Mateus 27:26].
195. O Messias teria a sua face esbofeteada e cuspida [Isaías 50:6b, Mateus 26:67].
196. O Messias direcionaria firmemente sua face para a sua missão [Is 50:7, Lc 9:51-53].
197. O Messias seria justificado pela sua retidão [Isaías 50:8, 1 Timóteo 3:16].
198. O Messias colocaria a sua confiança em Deus [Isaías 50:8-10, João 11:7-10].
199. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 52:13a, João 9:4].
200. O Messias seria grandemente exaltado [Isaías 52:13b, Filipenses 2:9-11].
201. A face do Messias sofreria golpes violentos [Isaías 52:14, Mateus 26:67-68].
202. O sangue do Messias seria derramado para fazer expiação por todos os pecados [Isaías 52:15, Apocalipse 1:5]. 203. O povo do Messias não creria que ele fosse o Cristo [Isaías 53:1, João 12:37-38].
204. O Messias cresceria em Nazaré [Isaías 53:2a, Mateus 2:21-23].
205. O Messias teria a aparência de um homem ordinário [Isaías 53:2b, Filipenses 2:7-8]
206. O Messias seria desprezado [Isaías 53:3a, Lucas 4:28-29].
207. O Messias seria rejeitado [Isaías 53:3b, Mateus 27:21-23].
208. O Messias possuiria grande dor e tristeza [Isaías 53:3c, Lucas 19:41-42].
209. Homens evitariam associações com o Messias [Isaías 53:3d, Marcos 14:50-52].
211. O Messias teria um ministério de cura [Isaías 53:4a, Lucas 6:17-19].
212. O Messias suportaria sobre si os pecados do mundo [Is 53:4b, 1 Pe 2:24].
213. Pensariam que o Messias tivesse sido amaldiçoado por Deus [Is 53:4c, Mt 27:41-43].
215. O Messias suportaria a punição pelos pecados da humanidade [Is 53:5a, Lc. 23:33].
216. O sacrifício do Messias proveria paz entre Deus e o homem [Is 53:5b, Col. 1:20].
217. As costas do Messias seria açoitada [Isaías 53:5c, Mateus 27:26].
218. O Messias seria o “carregador-dos-pecados” de toda humanidade. [Is 53:6, Gl. 1:4].
219. O Messias seria oprimido e afligido [Isaías 53:7a, Mateus 27:27-31].
220. O Messias estaria calado perante seus acusadores [Isaías 53:7b, Mateus 27:12-14].
221. O Messias seria como um cordeiro de sacrifício [Isaías 53:7c, João 1:29].
222. O Messias seria preso e atormentado [Isaías 53:8a, Mateus 26:47-27:31].
223. O Messias seria julgado [Isaías 53:8b, João 18:13-22].
224. O Messias seria morto [Isaías 53:8c, Mateus 27:35].
225. O Messias morreria pelos pecados do mundo [Isaías 53:8d, 1 João 2:2].
226. O Messias seria sepultado no túmulo de um rico [Isaías 53:9a, Mateus 27:57].
228. O Messias seria inocente e não cometeria injúria [Isaías 53:9b, Marcos 15:3].
229. O Messias não possuiria engano em sua boca [Isaías 53:9c, João 18:38].
230. Era a vontade de Deus que o Messias morresse por toda a humanidade [Isaías 53:10a, João 18:11]
231. O Messias seria uma oferta pelo pecado [Isaías 53:10b, Mateus 20:28].
232. O Messias ressuscitaria e viveria para sempre [Isaías 53:10c, Marcos 16:16].
233. O Messias prosperaria [Isaías 53:10d, João 17:1-5].
234.Deus ficaria plenamente satisfeito com o sofrimento do Messias [Is 53:11a, Jo 12:27].
235. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 53:11b, Romanos 5:18-19].
236. O Messias justificaria o homem perante Deus [Isaías 53:11c, Romanos 5:8-9].
234. O Messias seria, para toda a humanidade, o “carregador-dos-pecados” [Isaías 53:11d, Hebreus 9:28].
235. Por causa do seu sacrifício, o Messias seria grandemente exaltado por Deus [Isaías 53:12a, Mateus 28:18]. 236. O Messias entregaria a sua vida para salvar a humanidade [Is 53:12b, Lucas 23:46].
237. O Messias seria ajuntado com os malfeitores [Isaías 53:12c, Lucas 23:32].
238. O Messias seria, para toda a humanidade, o “carregador-dos-pecados” [Isaías 53:12d, 2 Coríntios 5:21].
239. O Messias intercederia a Deus em favor da humanidade [Is 53:12e, Lucas 23:34].
240. O Messias seria ressuscitado por Deus [Isaías 55:3, Atos 13:34].
241. O Messias seria uma testemunha [Isaías 55:4, João 18:37].
242. O Messias viria para prover salvação [Isaías 59:15-16a, João 6:40].
243. O Messias seria o intercessor entre Deus e o homem [Is 59:15-16b, Mat. 10:32-33]
244. O Messias viria a Sião como o seu Redentor [Isaías 59:20, Lucas 2:38].
245. O Messias teria o Espírito de Deus sobre ele [Isaías 61:1, Mateus 3:16-17].
246. O Messias pregaria as boas novas [Isaías 61:1-2, Lucas 4:18-21].
247. O Messias viria para prover salvação [Isaías 63:5, João 3:17].
248. O Messias seria achado por um povo que não o buscava [Is 65:1, Mat. 15:22-28].
249. O Messias seria rejeitado por Israel [Isaías 65:2, João 5:37-40].
250. O Messias seria descendente de Davi [Jeremias 23:5, Lucas 3:23-31].
251. O Messias seria Senhor [Jeremias 23:6, João 13:13].
252. Crianças morreriam durante uma tentativa de matar o Messias [Jeremias 31:15, Mateus 2:16].
253. O Messias nasceria de uma virgem [Jeremias 31:22, Mateus 1:18-20].
254. O Messias seria a nova aliança [Jeremias 31:31, Mateus 26:28].
255. O Messias seria descendente de Davi [Jeremias 33:14-15, Lucas 3:23-31].
256. O Messias seria golpeado na face [Lamentações 3:30, João 18:22].
257. O Messias seria descendente de Davi [Ezequiel 17:22-24, Lucas 3:23-31].
258. O Messias seria descendente de Davi [Ezequiel 34:23-24, Mateus 1:1].
259. O Messias ascenderia ao céu [Daniel 7:13-14a, Atos 1:9-11].
260. O Messias seria altamente exaltado [Daniel 7:13-14b, Efésios 1:20-22].
261. O domínio do Messias seria eterno [Daniel 7:13-14c, Lucas 1:31-33].
262. O Messias viria para dar fim aos pecados [Daniel 9:24a, Gálatas 1:3-5].
263. O Messias seria santo [Daniel 9:24b, Lucas 1:35].
264. O Messias seria anunciado ao seu povo 483 anos após o dia exato do decreto para a reedificação da cidade de Jerusalém [Daniel 9:25, João 12:12-13] 265. O Messias seria morto [Daniel 9:26a, Mateus 27:35].
266. O Messias morreria pelos pecados do mundo [Daniel 9:26b, Hebreus 2:9].
267. O Messias seria morto antes da destruição do templo [Daniel 9:26c, Mat. 27:50-51].
268. Uma visão do Messias em estado glorificado [Daniel 10:5-6, Apocalipse 1:13-16].
269. O Messias seria o Filho de Deus [Oséias 11:1a, Mateus 2:13-15].
270. O Messias seria chamado do Egito [Oséias 11:1b, Mateus 2:13-15].
271. O Messias venceria a morte [Oséias 13:14, 1 Coríntios 15:55-57].
272. O Messias ofereceria a salvação para todos [Joel 2:32, Romanos 10:12-13].
273. Deus faria com que o céu se escurecesse ao meio-dia [Amós 8:9, Mateus 27:45-46].
274. O Messias nasceria em Belém [Miquéias 5:2a, Mateus 2:1-2].
275. O Messias seria o servo de Deus [Miquéias 5:2b, João 15:10].
276. O Messias seria oriundo da eternidade [Miquéias 5:2c, Apocalipse 1:8].
277. O Messias visitaria o Segundo Templo [Ageu 2:6-9, Lucas 2:27-32].
278. O Messias seria descendente de Zorobabel [Ageu 2:23, Lucas 3:23-27].
279. O Messias seria Deus na forma de homem e habitaria entre o seu povo [Zacarias 2:10-11a, João 1:14]
280. O Messias seria enviado por Deus [Zacarias 2:10-11b, João 8:18-19].
281. O Messias seria descendente de Zorobabel [Zacarias 3:8a, Lucas 3:23-27].
282. O Messias seria o servo de Deus [Zacarias 3:8b, João 17:4].
283. O Messias seria Sacerdote e Rei [Zacarias 6:12-13, Hebreus 8:1].
284. O Messias seria recebido com alegria em Jerusalém [Zacarias 9:9a, Mat. 21:8-10]
285. O Messias seria visto como Rei [Zacarias 9:9b, João 12:12-13].
286. O Messias seria justo [Zacarias 9:9c, João 5:30]. 287. O Messias traria salvação [Zacarias 9:9d, Lucas 19:10]. 288. O Messias seria humilde [Zacarias 9:9e, Mateus 11:29].
289. O Messias entraria em Jerusalém montado num jumento [Zac. 9:9f, Mat. 21:69].
290. O Messias seria a pedra de esquina [Zacarias 10:4, Efésios 2:20].
291. A rejeição do Messias faria com que Deus removesse Sua proteção sobre Israel [Zacarias 11:10, Lucas 19:41-44]. 292. O Messias seria traído por trinta moedas de prata [Zacarias 11:12, Mateus 26:14-15]
293. Trinta moedas de prata seriam lançadas na casa do Senhor [Zacarias 11:13a, Mateus 27:3-5].
294. Trinta moedas de prata seriam usadas para comprar o campo do oleiro [Zacarias 11:13b, Mateus 27:6-7].
295. O corpo do Messias seria transpassado [Zacarias 12:10, João 19:34].
296. O Messias seria um com Deus [Zacarias 13:7a, João 14:9].
297. Os discípulos do Messias se dispersariam [Zacarias 13:7b, Mateus 26:31-56].
298. Um mensageiro prepararia o caminho para o Messias [Mal. 3:1a, Mat. 11:10].
299. O Messias apareceria subitamente no templo [Malaquias 3:1b, Marc. 11:15-16].
300. O Messias seria o mensageiro da nova aliança [Malaquias 3:1c, Lucas 4:43].
301. O precursor do Messias viria no espírito de Elias [Malaquias 4:5, Mateus 3:1-2].
302. O precursor do Messias converteria muitos à eqüidade [Malaquias 4:6, Lucas 1:16-17].”. (site www.solascriptura-tt.org-Tradução de Victor Hugo V. A.).





















































































Rua Romeu Lauro Werlang, 300 - Francisco Beltrão - PR     |     CEP 85.601-020     |     Telefone: (46) 3523-4028
Conteúdo de responsabilidade da Comunidade Batista Betel. Proibida a reprodução sem autorização.